Diário de Bordo - Shining Force (MD) - Episódio I

Reações: 



SHINING FORCE I (MD) - Episódio I

Olá! Como vai vocês, bem, como esse é meu primeiro diário de bordo aqui, eu vou explicar do que se trata isso, bom, assim como Gameplays narrados que são uma das maiores populações no YouTube, o diário de bordo é meio que um Gameplay narrado em texto, legal não ? Eu não sei bem onde começou isso, mas eu já li e sigo vários diários de bordo que Gamer das antiga criam para meu bel prazer, adoro ler esse tipo de coisa sabe...em fim, o game que eu escolhi pra estrear foi nada mais, nada menos que um dos melhores RPGs do Mega-Drive (Que foi um dos meus primeiros Consoles, e que já têm matéria aqui no Blog na seção Perdendo Tempo) que é Shining Force I, o game foi lançado no dia 19 de Outubro de 94, e até hoje, está na lista de Tops RPGs antigos, seu começo simples, mas MUITO bem feito pra época e seus sistemas variados ajudaram e Muito esse prêmio, a SEGA realmente consseguiu fazer um RPG épico e de bom grado para seu Console de Mesa mágico (Que tinha um grande poder de processamento...), o Game começa no escuro, uma pequena menina lê um livro, que funciona como Prólogo da história do Game, logo ela pergunta meu Nome, eu Digito "Lucas" e prossigo, e apartir daqui começa nosso Diário de Bordo!



- Perfeito! Nome escolhido e tudo, uma mensagem aparece na minha tela, eu aperto um botão qualquer pra ir passando, parece que eu desmaiei depois de um pequeno ardúo treinamento, com meu mestre ranziza, eu vejo os controles na raça, e percebo que o Game abre uma interface bonita onde escolho as ações básicas de um RPG...




- Que diabos eu tenho que fazer ? Acho que aquela porta ali em cima abre, abro a porta, e NOSSA! O game não pára, que Foda vey! Tipo, quando eu entrei aqui o teto sumiu dando enfâse ao próximo cenário, bem, prossigo, e...um outro personagem me pára. Parece que esse outro personagem também estava treinando com o Guerreiro no lado de fora...




- Bah!Não conssigo passar por ele, acho que tenho que voltar e...pronto...outro cara, parece que algém está criando problemas...os dois (O Guerreiro, e um Homem) saem e me deixam, já sei onde isso vai dar...bem, prossigo novamente de volta á casinha com teto Mucho Loko, e o personagem que impedia minha passagem diz que Varios (O Guerreiro...) estava pálido, parece que o Rei levou um sacode...ele sai correndo feito Sonic, e agora eu posso me locomover mas além!



- Bah!Estou meio perdido, paro e pergunto pra essa Jovem Vadia  o que ela faz da vida, e ela diz que pedirá a Varios um treinamento especial (Huhuhuhu...) para se tornar uma linda, leve e solta Guerreira...Okay então né...prossigo pra fora, falo com um guarda, estou com pressa, e decido ir pro norte, amo o norte, por que não poderia ser lá o meu primeiro objetivo ?

- And Now...eu estou prosseguido, por uma linda estrada de pedra, quando a câmera dá um Fade, e depois volta ao normal, acho que meu personagem teve um pequeno AVC, hualo! Estou em um castelo, com marmanjos rodeando o local, duvido muito uma moça passar por essas bandas, bem, sigo reto, converso com uns guardinhas, entro no castelo e Uau!



- A imagem da vossa majestade é muito bem feita! Bem, vou dar uma pequena pausada no Gameplay, as imprensões que eu tive desse jogo, são boas, a história contada por Simone (A garota que dá prólogo e começo á história, e opção de selecionar o nome é claro...) também me agradou, e mano, as batalhas desse game são muito boas (Eu jogava muito o Shining Force II) pelo design de arte que elas têm, pra exemplificar, aparece seu lutador e o inimigo, a perspectiva porém, é em 3ª pessoa, isso é, há uma câmera grudada nas coistas do lutador, e um belo cenário em 2D, isso fica meio...sei lá...meio 3D digamos assim. Até a próxima viagem marujos!

Lucas (MrGameplay3)


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não poste comentários com palavreado Chulo que contenham
Palavrões que possam ofender uma ou mais pessoas, palavras de conteúdo chulo que apenas demostram gírias serão moderadas, Exemplo: F*da.
Se for reclamar, reclame com educação pelo menos, sintam-se livres para falar e discutir sobre o que desejar