Legend Of :: Silent Hill Origins (PSP)

Reações: 




São raras as vezes que um simples jogo de video-game consegue criar um clima tenso. Alguns títulos como Resident Evil (1996) conseguiu essa proeza quando chegou ao mercado. Porém, o clima de se estar preso em uma mansão com cães assassinos do lado de fora e zumbis aos montes dentro é bem diferente de se estar sozinho no escuro equipado com uma lanterna vagabunda em quanto coisas realmente sobrenaturais acontecem á sua volta. Sim, eu estou e vou falar sobre ele, o verdadeiro pai do Terror Psicológico Virtual: Silent Hill.



Lançado em 1999. O título de terror da KONAMI simplesmente bombou nas revistas especializadas da época. Muitas e muitas revistas contavam o quão maravilhoso e aterrorizador era andar nas brumas da pequena cidade abandonada, fugindo de demônios e buscando sua filha desaparecida, Eu até imagino como era ficar preso no enigma do piano por exemplo. Imagino as crianças da época jogando sem a supervisão de seus pais nas mais altas madrugadas...ah, os velhos tempos nunca voltam...mas também não podemos deixar que eles desapareçam.


Hoje vamos nos aprofundar nas Origens da série. Iremos descobrir o que houve antes da chegada de Harry Mason á Cidade Maldita. Ainda que lhe sobre algumas dúvidas, creio que Origins satisfará a maioria das já existentes que insistiam em martelar sua cuca careca e suada por conta do verão. 


O protagonista da vez é Travis Grady, um caminhoneiro solitário e insone que tem um episódio traumático em seu passado. Numa noite de tempestade, temendo chegar atrasado para a entrega, ele decide cortar caminho por Silent Hill, mas, como se sabe, coisas estranhas acontecem em seus arredores. No meio do caminho, uma garotinha aparece na estrada e ali começa o inferno do protagonista.

Origins foi lançado em 2007 para o pequeno poderoso da Sony, O PSP. O título que de ínicio seria um jogo mais focado em batalhas que, de fato, exploração teve sua fórmula alterada de última hora, passando o peso de produção para a inglesa CLIMAX.

Logo no começo do jogo, somos presenteados com uma caminhada até a cidade. Aos avançarmos recebemos outra pequena recompensa, que pra mim é um dos melhores momentos do jogo: salvar Alessa do incêndio! Depois de salva-la, Travis acorda em um banco no meio da desolada Silent Hill. E é nesse ponto que o jogo começa. Alguns personagens clássicos terão suas aparições no decorrer do jogo também.




A jogabilidade de tudo é bem simplória tenho que admitir. Quando eu joguei Origins eu havia acabado de ganhar meu PSP praticamente (um semana depois do lançamento do jogo nos EUA), e achei tudo muito bacana, e o melhor é ver toda beleza de Origins numa telinha pequena de LCD. Travis pode caminhar e correr como qualquer outro personagem do gênero, mas o maior atrativo de Origins é o fato de se poder utilizar uma gama vasta de objetos como arma: Televisores, Abajures, Rádios, Apoio de Pacientes...cada uma dessas armas são rapidamente acessadas com um toque no direcional (esquerda e direita alterna a arma da seção, e baixa e cima alternam a seção, que varia de Armas-de-Fogo á Armas-Brancas). Os clássicos itens de cura estão presentes (como não estariam ?!), podendo ser usados pelo inventário, que aliás permanesse parcilamente intacto, se parecendo e muito com o inventário do SH original.Durante todo o jogo teremos que enfrentar tanto inimigos medonhos e bizzaros, quanto Puzzles (Quebra-Cabeças), alguns amenizados se tratando de dificuldade, aliás, o objetivo é ter um SH portátil.

Origins também trouxe um sistema diferente para se alternar as realidades da cidade. Agora Travis deve achar pontos chaves dos cenários, que não nada mais nada menos que espelhos! Por falar em espelhos, os gráficos do jogo são muito bonitos para a limitação do portátil (vide que ele recebeu algumas melhorias na portagem para PlayStation 2), é muito massa ver a sombra refletido com a luz da sua lanterna, e ver ela andar de acordo com seus movimentos, em suma, está incrível!

Os sons do jogo estão muito bem elaborados. Akira Yamaoka não mediu esforços e trouxe mais uma vez, para nossa alegria, sons macabros que ajudam á níveis estratosféricos, no clima do jogo. Não se acanhe se começar a se sentir desconfortavel ouvindo alguns sons do nada no meio do jogo, faz parte do pacote.

Origins apresentou algumas maneiras de se garantir na sua lista de Gameplays. Dessa vez temos diversos finais dispiníveis, e um sistema simples de conquistas, Os Accolades. Tal recurso requer que você cumpra certos objetivos como andar determinado número de quilomêtros durante sua partida, ou usar um número limitade de vezes o mapa. Apesar de simples, o sistema garante sim vida útil ao jogo. Bem, Origins é um ótimo título de horro para o pequeno PSP, uma alternativa para Shattered Memories (PSP/PS2/Wii).

Desculpem pela ánalise curta, estou com um sono da peste aqui! 



NÃO DEIXEM DE COMENTAR!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não poste comentários com palavreado Chulo que contenham
Palavrões que possam ofender uma ou mais pessoas, palavras de conteúdo chulo que apenas demostram gírias serão moderadas, Exemplo: F*da.
Se for reclamar, reclame com educação pelo menos, sintam-se livres para falar e discutir sobre o que desejar