Legend Of :: Grand Theft Auto (GTA)

Reações: 






Ah! Há muito tempo que eu queria criar um especial pra essa saga, que com certeza eu e você amamos muito, quem nunca sonhou em visitar um lugar paradisíado como Vice City, ou passear pelas metropólis de Libert City, e quem sabe visitar os morros de San Andreas ? GTA hoje é sinal de coisa grande, e é por isso que para comemorar a sua Quinta edição (na cronologia oficial) idealizarei para vocês uma ánalise do primeiro de muitos. Seja bem vindo, á Libert City!

Como sempre, um bom Legend Of, começa com uma pequena história minha, onde eu conto como conheci o jogo, de fato, conheci pelo primeiro, mas não via muita graça nele, joguei algumas vezes numa Lan House, creio que só passei a dar mais atenção á série quando San Andreas chegou, ai eu me senti obrigado á me dedicar á esse GTA em questão, acho que eu acreditava que viria algum personagem como o CJ ou o Claude, fazendo uma ponta em alguma missão especial, é eu sei, não há coisas do tipo durante o jogo, depois desse eu joguei o clássico GTA3, que sinceramente, têm uma narrativa incrível! Depois veio Vice City, e eu nem guardo elogios, o jogo trouxe tudo que GTA3 tinha, só que melhor e maior! Com efeitos de luz impressionantes, e um sistema bacanudo de propriedades (que viria a reaparecer em SA porém um pouco diferenciado, visto que apenas algumas propriedades rendiam grana), depois veio GTA2 com algumas melhorias se visto lado á lado do primeiro, e para finalizar, dei umas voltinhas com Niko pela Libert City de GTAIV, posso afirmar também que não me contetei em quanto não jogueis os portatéis, desde o GTA de GBA, ao mediano Libert City, ao exemplar VC Stories (o melhor GTA em um PSP pode acreditar!) e o clássico Chinatown Wars (eu gosto mais desse que dos outros em geral), cara...fora tantas vidas, tantos furtos...vamos a analise ?



Bem, GTA foi lançado em 1997 para diversas plataformas, como o PlaystationOne, e saiu pouco tempo depois para os PCs da época, o jogo apresentava graficos simples até mesmo para sua época, porém a maior novidade de fato, era você simplesmente controlar um bandido, ao invéz do já explorado mocinho, o jogo logo recebeu o rarissímo selo de "Proibido para Menores", pois em 97 poucos jogos chegavam a esse ranking, e para a alegria dos pivetes, os papais puritanistas estavam de olho no produto malicioso, mas falhou...alguns pais até se rendiam á simplicidade do jogo, apartir desse ponto, pessoas que se diziam "Protetoras" colocavam tudo que podiam contra a atual DMA, a fim de ganhar uma graninha com o sucesso do jogo, religiosos e pessoas mais protetoras, diga-se de passagem, falharam miseravelmente nesse processo: a DMA ou tinha um bom advogado, ou tinha sorte. Sinceramente, o jogo é um lixo...mas um lixo que merece seu respeito, pois é bão pacas!

Graficamente falando, GTA como eu disse, fez feio pra sua época, mas podemos dar um desconto, pois haviam Três cidades gigantescas, e uma linha de missões grandiosa. No começo do jogo somos apresentados á alguns personagens, cada um têm um nome e rosto diferente, o que te faz lembrar que apesar de se selecionar com quem jogar, não alterava em nada o gameplay, nem mesmo o Sprite do personagem, ficando á cargo de sua mente se lembrar que aquele bonequinho malvado é o Mike, ou Freddie, ou como você decidir nomear a criatura. Os carros porém, tinham um visual diferenciado, assim como seu Gameplay, percebe-se que um caminhão é mais pesado e lento que um Porche, e que controlar uma moto exige habilidade. A camêra é sempre posicionada por cima de tudo, e de todos, o que ajudava no quesito processamento (veja que Silent-Hill teve que abusar da neblina pra mostrar uma cidade tão grande, pois só assim se camuflava os prédios se materializando a frente da camêra) era muito batuta cair da moto, por se atrapalhar na direção, até hoje há relatos de jogadores que evitam motos por conta disso...

Quanto á jogabilidade, bem, GTA tinha uma camêra até bem bolada para o mundo de jogo, e o estilo de controle era meio Resident-Evil, ou seja: pressionando o botão esquerdo do direcional, vazia seu revoltadinho virar-se, mas apenas isso, se você quisesse andar para frente, teria que pressionar Cima no direcional, nisso seu personagem andaria para onde ele estivesse "Apontado", parece BEM atrapalhado, mas é um esquema simples e funcional, nós é que somos burros mesmo, ou pelo menos, não nos acostumamos, o que é bom pois com um tempo de jogo você pega jeito.


Em sonoridade, digo que GTA traz uma listagem de música original, porém simples de mais, parece aquela coleção de Rave de Chiantown Wars (que por sinal é boa pra se escutar), com o diferencial de ouvirmos os radialistas sem uma ordem definida, isso na época era tipo o Silvio Santos distribuíndo grana na 25 de Março, ou seja: era bom de mais! MAH-OEEEEEEE!
Durante o jogo ouviamos businas e rangidos, pessoas falando bobagens (quando não bugava o som é claro) e seu protagonista arrotando do nada, depois de usar o "especial" do jogo.

Reza-se a lenda, que a DMA ate queria fazer um GTA com gráficos e jogabilidade tridimenssionais, ela ja teve um expêriencia com Bloody Harvest (N64) que era um jogo totalmente em 3D, e com um mundo aberto, que traz elementos parecidos com os de GTA, porém a época em questão ainda não permitia isso.

Bem, em tese, o primeiro de muitos, GTA merece sua atenção mesmo que por um curto período de tempo, eu recomendaria que você escavasse seu PSOne do cemitério e comprasse uma cópia do jogo em algum site da internet, ou baixasse ele para PCs, que a Rockstar colocou de forma gratuita na internet á pouco tempo, se não gostar, espere até a analise de GTA2, pois esse promete, e pra quem está esperando GTAV aviso que têm uma postagem com alguns Teasers e Trailers aqui mesmo no Blog, acessa ai e comentem O Que ainda Está por Vir, espero que tenham gostado na ánalise rapida de GTA, vejo vocês na proxima postagem ;) 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não poste comentários com palavreado Chulo que contenham
Palavrões que possam ofender uma ou mais pessoas, palavras de conteúdo chulo que apenas demostram gírias serão moderadas, Exemplo: F*da.
Se for reclamar, reclame com educação pelo menos, sintam-se livres para falar e discutir sobre o que desejar